22 de jul de 2011

Solo.

Teu em você
Teu eu sem mim
Tua dor meu viver
Meu sofrer teu amor
Minha fala tua língua
Teu sorrir meu querer
Quero estar não por ti
Mas por não conseguir
Ter vida sem mim
E se tu choras, não estás
E se estás, já fê-lo
E se o fê-lo não te basta
Procura em ti, então
Meu apego, meu zelo
Meu tempero, meu corpo
Meu apelo e desapego de dor e raiva
Choras sangue, sal e letra
Digo Adeus e imploro por tanto
Tanto que quero e não tenho
Tanto que quero e não alcanço.
(Maria G.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário